Dia do Café (Coffee Day)

by Sopa d'Alma

supported by
/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
2.
3.
05:24
4.
05:56

about

Original interpretations of poems by Manuel Alegre (Portugal) and Juan Gelman (Argentina).

credits

released October 2, 2016

Manuel Alegre, Juan Gelman - poems
Fá Pereira - voice, flute, whistle
Pedro Carneiro - guitars

tags

license

about

Sopa d'alma Vienna, Austria

World music.
Minimalistic sound.
Playful harmonies.

contact / help

Contact Sopa d'alma

Streaming and
Download help

Track Name: El vez en cuando
Adentro de tu normal loco hay
algo que no me digas. Para qué.
El aroma que dice vida es igual al
aroma que dice muerte y eso es todo.
Quedan cosas sin hablar, claro.
Las cárceles de la pasión, libres.
Agujeros del cuerpo presente.
La noche orgullosa de su retirada.
Eso que vive en la maldición.
Quisiera verte cantando bajito en tu niñez.
Pedazos que no se van, franjas
de algún crepúsculo al piano.
Lo no besado es una ventana rota
con un poco de sol antes.
Track Name: As sete penas do amor errante
Eu não sei se os teus olhos são gaivotas

mas era o mar e a Índia já perdida
as ilhas e o azul o longe e as rotas

minha vida em pedaços repartida.
Eu não sei se o teu rosto se um navio

mas era o Tejo a mágoa a brisa o cais
meu amor a partir-se à beira-rio

em uma nau chamada nunca mais.

Eu não sei se ventura se castigo

mas era ainda o sangue e a memória
talvez o último cantar de amigo

amor de perdição amor de glória.
Eu não sei se teu corpo se meu chão

mas era ainda a terra e o mar.
E em cada teu gesto
a grande peregrinação
das sete penas do amor lusíada.
Track Name: Lugares
El amor que rodea la muerte
es un planeta y gira
henchido de música.
Alrededor de tu noche gira
con el sentido de tus soles
y los disparos de tu abismo.

Nadie puede cortar tu voz, alta,
en las mañanas que pisás.

El lugar de tus manos
se detiene para mi corazón.
Track Name: Portugal
O teu destino
É nunca haver chegada
O teu destino
É outra Índia e outro mar

E a nova nau
Lusíada apontada
A um país
Que só há no verbo achar